• Cardiomed

VIAJAR DURANTE A PANDEMIA

Em muitos lugares do mundo, a pandemia está reduzindo de intensidade, e as pessoas retomando seu cotidiano. Contudo, o risco de infecção e endemização do Covid-19 persiste, e por isso muitos advogam o “novo normal”, no qual as medidas de proteção continuarão importantes. O viajante deve, se possível, ter um seguro saúde de viagem, pois em muitos países não há sistema público de saúde como no Brasil.

Não há um estudo que compare o risco de infecções entre os diferentes tipos de transporte, mas se seguirmos pela lógica de evitar multidões e preferir locais ventilados, a preferência, em ordem decrescente, seria: aluguel automóvel, ônibus com janelas abertas, avião e navio, este último responsável por diversos surtos noticiados na imprensa geral.

Nos dias atuais, o viajante está com um alto nível de preocupação com o quantitativo de pessoas em um local (média 9, em uma escala de 0 a 10). É o que apontam os dados do estudo sobre a relação entre a pandemia e os impactos no turismo, que está sendo realizado pelo Núcleo de Pesquisa em Turismo da Unigranrio. A pesquisadora, Paola Lohmann, chama atenção para o fato de que os destinos deverão se preparar não apenas com novos protocolos, mas também com uma comunicação mais efetiva e integrada sobre os cuidados que estão sendo tomados para receber o visitante.


Fonte: Portal PEBMED


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo