• Cardiomed

VEJA QUEM É O VILÃO DO PRATO

De acordo com os resultados de uma análise divulgada recentemente, o consumo de carne – seja ela vermelha, processada ou até de aves –, mesmo que em pequenas quantidades, está associado a um maior risco de desenvolvimento de doenças coronarianas e de morte prematura. O estudo levou em consideração informações de 30 mil pessoas coletadas durante quase 20 anos e a conclusão, para os amantes do bom e velho bife na chapa, do bacon em todas as suas formas, do frango assado de toda a vida e do churrasquinho de fim de semana, é um verdadeiro balde de água fria. Os cientistas por trás do estudo – da Universidade Cornell, nos EUA – concluíram que a ingestão de apenas 2 porções de carne vermelha por semana, processada ou não, são suficientes para aumentar o risco de morte e elevar as chances de desenvolvimento de doenças cardíacas dos consumidores entre 3% e 7%.


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo