• Cardiomed

UM ANO MARCANTE PARA A CARDIOLOGIA

O ano de 2020 ficará marcado na história pela pandemia de Covid-19, mas para nossa sorte, a cardiologia não parou e muita coisa interessante foi descoberta e publicada.

O sistema cardiovascular é um dos principais sítios de dano pelo coronavírus. Durante a fase aguda da doença, elevação de troponina isolada, miopericardite e aumento do risco de fenômenos trombóticos (incluindo trombose venosa, IAM e AVC) são os principais riscos. A médio prazo, sabe-se ainda que o risco de miopericardite continua alto, bem como a provável síndrome da fadiga crônica. Entidades de cardiologia e medicina do esporte se articulam para promover o retorno seguro à atividade física e esportes competitivos. S

No início do ano, uma das polêmicas cardiológicas envolvendo Covid foi debater se os iECA/BRA seriam benéficos ou maléficos. Em um ensaio clínico randomizado nacional, a suspensão ou manutenção de iECA/BRA não mudou o desfecho dos pacientes com Covid-19 e a orientação da SBC foi manter as medicações nos pacientes com indicação, conforme as respectivas diretrizes (como diabéticos hipertensos e pacientes com insuficiência cardíaca).


Fonte: PEBMED


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo