• Cardiomed

SOFRIMENTO MENTAL ENTRE PROFISSIONAIS DA SAÚDE

Entre as consequências da pandemia de covid-19 estão os efeitos negativos na disposição física e mental de pessoas que atuam no atendimento de pacientes infectados com Sars-CoV-2 nos hospitais. Pesquisa da FMRP (Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto) da USP aponta que 36% dos 916 profissionais da área da saúde, que atuam na linha de frente e foram acompanhados pelos cientistas, possuem pelo menos um indicador de problemas de saúde mental, como ansiedade, depressão, insônia e estresse pós-traumático. Os profissionais envolvidos na pesquisa são de todas as regiões do país e responderam questões num formulário online.

O resultado revela ainda que 61% dos entrevistados possuem indicadores de insônia, 43% de ansiedade, 40% de depressão e 36% de estresse pós-traumático. "Entre os objetivos do estudo está o feedback sobre a condição de saúde mental dos trabalhadores, porque em nossa prática profissional, fora do contexto da pesquisa, observamos que a maior parte deles não possui a percepção de que estão em sofrimento".


Fonte: UOL VIVA BEM


0 visualização0 comentário