• Cardiomed

INTERVALO DA VACINA DA OXFORD É MAIOR

As vacinas atualmente disponíveis no Brasil —CoronaVac, Oxford/AstraZeneca e Pfizer— prevêem duas doses em intervalos diferentes para alcançar a tão desejada imunidade contra o patógeno.

Tanto a vacina de Oxford como a CoronaVac escolheram como regime vacinal a aplicação de duas doses.

Assim, quando os testes clínicos são iniciados, os laboratórios fazem a opção por analisar alguns cenários específicos para avaliar a resposta do organismo. Com a vacina britânica, optou-se por acompanhar a resposta imunológica após um mês e três meses de aplicação da segunda dose. O resultado foi que, em um espaço maior de tempo, a resposta do organismo foi melhor.


Fonte: VIVA BEM UOL


3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo